A Vida De |ZeDaNav|

quarta-feira, agosto 24, 2005

O Casamento

Enfim de volta, o ZeDaNav vem cheio de ideias fresquinhas (em contraste com o calor que se faz sentir) e desejoso de partilhá-las com o mundo.

Tendo participado numa cerimónia festiva relativa ao matrimónio, o dito "Casamento", ZeDaNav acumulou ideias sobre o mesmo.

Não querendo entrar por piadas fáceis, como as do senhor gordo e vestido de mulher, ZeDaNav só tem a dizer que para cerimónia festiva esta está muito mal. De festivo o ZeDaNav viu muito pouco. Foi então que lhe começaram a surgir ideias de como criar uma verdadeira Festa.

1º Luzes - a maior parte das igrejas está apenas iluminada por luz natural e velas. O que é que é isto? Falta claramente a bola espelhada ao meio, para não falar nas psicadélicas e nos lasers.

2º Som - a acústica da sala é excelente, mas o tempo todo a capella ? O ZeDaNav acha que uns amplificadores como deve ser e umas boas colunas só iriam melhorar a qualidade geral do espectáculo.

3º Animação - o ZeDaNav também acha que o gordo vestido de mulher é motivo de risota, mas não chega. O sacristão devia fazer malabarismo com as velas acesas, o organista devia adoptar uma postura mais à Jerry Lee Lewis. E onde é que anda o gajo com as placas a dizerem "Palmas", "Gargalhadas", "Assobios" ?

4º O Factor Surpresa - este é que é o factor decisivo numa boa Festa. Aquilo que ninguém está à espera que aconteça. E nisto os casamentos são mais do que limitados. Nunca foi visto nada que saia do guião. Não há improviso. O ZeDaNav tem algumas ideias que gostaria de submeter à vossa opinião :

a) casamentos a fingir - a malta quer-se juntar para almoçar, mas é complicado... convidem os vossos amigos para o casamento, arranjem um padre a fingir e depois toca a andar para a comezaina. Os presentes vendam-nos na feira do Relógio, porque no fim de contas são vocês que pagam o almoço.

b) padre "IO" - contratem o próximo "Sam The Kid" para ser o padre. Esta nem precisa de mais explicações.

c) noivo/a falso/a - visto que quase ninguém conhece ninguém (a família do noivo nunca viu a noiva e vice-versa), vamos ter um dos pretendentes falso. A meio do "casório" entra o/a verdadeiro/a, segue-se uma cena de porrada (previamente encenada) e o noivo/a "verdadeiro" ganha e fica com a/o mulher/homem. Será complicado explicar como é que o que aparece a meio também vem todo bem vestido.


O ZeDaNav tem no entanto uma proposta alternativa, que implica não conhecer ninguém do casamento, precisa de parceiros e que se pode estabelecer como a próxima moda urbana.

Imaginem esta situação : num Sábado, ZeDaNav percorre a cidade com mais uns amigos em busca de casamentos. Coloca em cada igreja um comparsa com uma câmara de filmar. Depois, com apenas um colega de fuga a conduzir o carro, ZeDaNav pára à porta de cada uma das igrejas escolhidas, entra e diz em voz alta :

"Depois de tudo aquilo que passámos juntos, vais-te casar com esse palhaço?"

ou

"Tanta coisa, tanta coisa e vais-te casar com uma mulher?"

e sai de seguida, enfiando-se no carro (já com o motor a trabalhar) e partindo para a próxima igreja. O compincha no interior da igreja regista toda a situação posterior para depois se meter na Internet.

Isto sim, ia animar um casamento. Ia ser a verdadeira Festa.

1 Comentários:

  • Bom, tava à espera de mais da tua parte...mas a vida não tá facil...
    A ideia de "avacalhar" um casório não está mal pensada, mas:
    1º arriscaste a apanhar um casório de provincianos que andam sempre de arma no carro porque depois da comezaina ainda há tempo para ir às rolas.
    2º Os teus comparsas são uns fdp's e no exacto momento em que acabaste de berrar, eles bazam deixando-te apeado. Levas o enxerto da tua vida...e provavelmente o último.
    3º e ultimo e para mim o melhor
    Enquanto tentas fugir, escorregas e malhas à grande. ENtretanto o povo começa a sair e a aviar-te biqueiros. Claro está que fica tudo filmado pois os teus comparsas nem mexem uma palha para te defender. Antes pelo contrário, ficam a filmar de longe para por na Net.
    Mas algumas alternativas que falaste não são mal vistas, não senhor!

    Por Anonymous Giga, às 18:59  

Enviar um comentário

<< Home